Novo blogue

Continuar a ler em: Uma reflexão por dia II

Anúncios

Nascer do sol sobre a serra

Continue reading “Nascer do sol sobre a serra”

Florir

Continue reading “Florir”

Interação

Continue reading “Interação”

Os mesmos erros

Continue reading “Os mesmos erros”

Trevo

Continue reading “Trevo”

Proteger as crianças

Continue reading “Proteger as crianças”

Educação infantil

Continue reading “Educação infantil”

Transparência

Continue reading “Transparência”

Fadas-Meninas

Continue reading “Fadas-Meninas”

Mar

Continue reading “Mar”

Os direitos da criança

Continue reading “Os direitos da criança”

A guerra e a paz

Continue reading “A guerra e a paz”

Milagres

Continue reading “Milagres”

Uma semente, uma promessa

Continue reading “Uma semente, uma promessa”

A Vida inteira

Continue reading “A Vida inteira”

Gotinhas de orvalho

Continue reading “Gotinhas de orvalho”

Casinhas mágicas no meu jardim

Continue reading “Casinhas mágicas no meu jardim”

A menina Gotinha de Água

Continue reading “A menina Gotinha de Água”

Palavra e silêncio

Continue reading “Palavra e silêncio”

O direito ao sonho

Continue reading “O direito ao sonho”

Tenho tempo

Continue reading “Tenho tempo”

Pobreza e trabalho infantil

Continue reading “Pobreza e trabalho infantil”

Contrastes

Continue reading “Contrastes”

Manhã

Continue reading “Manhã”

Mãe negra

Continue reading “Mãe negra”

Depressão

Continue reading “Depressão”

Ponte

Continue reading “Ponte”

O poema

Continue reading “O poema”

Receita de inventar presentes

Continue reading “Receita de inventar presentes”

Metal

Continue reading “Metal”

Em defesa da criança

Continue reading “Em defesa da criança”

Tolerância e diálogo

Continue reading “Tolerância e diálogo”

O silêncio da manhã

Continue reading “O silêncio da manhã”

Um sorriso

Continue reading “Um sorriso”

Esperança

Continue reading “Esperança”

Nada

Continue reading “Nada”

Integridade

Continue reading “Integridade”

Da cor roxa

Continue reading “Da cor roxa”

Teia

Continue reading “Teia”

A minha Avó

Continue reading “A minha Avó”

Poesia

Continue reading “Poesia”

Interioridade

Continue reading “Interioridade”

Brincar

Continue reading “Brincar”

Inocências feridas

Continue reading “Inocências feridas”

Quando o sonho…

Continue reading “Quando o sonho…”

Os pequenos barcos brancos

Continue reading “Os pequenos barcos brancos”

Este silêncio do universo

Continue reading “Este silêncio do universo”

Idosos

Continue reading “Idosos”

Violetas

Continue reading “Violetas”

Azul

Continue reading “Azul”

Um deus do lar

Continue reading “Um deus do lar”

Verde mistério

Continue reading “Verde mistério”

Gaiolas

Continue reading “Gaiolas”

Sem sombra

Continue reading “Sem sombra”

Exortação à vida

Continue reading “Exortação à vida”

Sabedoria

Continue reading “Sabedoria”

Cada um com o seu sonho

Continue reading “Cada um com o seu sonho”

Devagar

Continue reading “Devagar”

Uma paz duradoura

Continue reading “Uma paz duradoura”

Escravatura infantil

Continue reading “Escravatura infantil”

Poesia

Continue reading “Poesia”

Metamorfose

Continue reading “Metamorfose”

Portas

Somos feitos de pó de estrelas; daí, a nossa busca eterna.

Quando uma porta de felicidade se fecha, outras se abrem em paralelo, porque a vida é movimento. Continue reading “Portas”

A hora do chá

Era uma vez uma ilha de Ceilão, tão distante era essa ilha e tenros os rebentos primeiros e quem sabe, longa a viagem até cá. Continue reading “A hora do chá”

Reinvenção das avós

Continue reading “Reinvenção das avós”

Amizade

É no riso dos amigos que vivemos a infância. O riso dos segredos cúmplices, das pequenas infrações que ninguém descobriu, da curiosidade partilhada em alvoroço, do sopro sereno do vento nos cabelos. Continue reading “Amizade”

Tarde

Continue reading “Tarde”

E a manhã é de sol

Continue reading “E a manhã é de sol”

Voo

Continue reading “Voo”

Delicadeza

Continue reading “Delicadeza”

Anseio

Continue reading “Anseio”

Desvendar

Continue reading “Desvendar”

Esperança

Continue reading “Esperança”

Poema

Continue reading “Poema”

Espinhos

Continue reading “Espinhos”

Mar

Continue reading “Mar”

A paz

Continue reading “A paz”

Harmonia

Existe uma relação íntima entre a discriminação racial e os conflitos. Continue reading “Harmonia”

As flores cantam

Continue reading “As flores cantam”

Gotas de céu

Continue reading “Gotas de céu”

Luz

Continue reading “Luz”

Brincar

O adulto precisa de brincar.

Precisa de não se esquecer que já teve uma infância, que ainda tem dentro de si uma infância que não deve ignorar. Continue reading “Brincar”

Tempo

Continue reading “Tempo”

Infância

Continue reading “Infância”

Viajar

Continue reading “Viajar”

A última pincelada

Viveu em tempos um pintor que nunca conseguia acabar de pintar uma ave, fosse ela uma cegonha ou uma garça. Continue reading “A última pincelada”

Só por um momento

Continue reading “Só por um momento”

Caixa Mágica

Um livro
é uma beleza,
é caixa mágica
só de surpresa. Continue reading “Caixa Mágica”

Justiça no feminino

Continue reading “Justiça no feminino”

Mãe-Natureza

Continue reading “Mãe-Natureza”

No coração do outono

Continue reading “No coração do outono”

Por ora

Deixemos agora
que as giestas em flor
nos encham a casa.
O amarelo
como um sol reencontrado
no bolso de um velho casaco
que deixou de servir. Continue reading “Por ora”

Ser criança…

Continue reading “Ser criança…”

Casa

Continue reading “Casa”

Fraternidade

Continue reading “Fraternidade”

Paridade de género

Continue reading “Paridade de género”

Assumir responsabilidades

Nas últimas décadas, as questões ambientais deram origem a um amplo debate público, que fez crescer na sociedade civil espaços de notável compromisso e generosa dedicação. Continue reading “Assumir responsabilidades”

Parque infantil

Joga a bola, menino!
Dá pontapés certeiros
Na empanturrada imagem
Deste mundo. Continue reading “Parque infantil”

Trabalho infantil

Milhões de crianças em todo o mundo continuam a ser exploradas e privadas de educação, proteção e saúde.

Continue reading “Trabalho infantil”

Setas que apontam para o Invisível

Continue reading “Setas que apontam para o Invisível”

História do Senhor Mar

Continue reading “História do Senhor Mar”

A minha casa

Continue reading “A minha casa”

A mãe

Continue reading “A mãe”

Digo mãe

Floresceram as cerejeiras no lento tempo do pólen.
E vieram as abelhas, e as primeiras cerejas,
e o puríssimo mel.

Continue reading “Digo mãe”

Memórias de um lápis verde

um risco amarelo de sol
fulgurava
e o lápis verde ali
caule de uma tulipa à espera
de desabrochar. Continue reading “Memórias de um lápis verde”

Humildade

A humildade exprime uma das raras certezas que tenho: Continue reading “Humildade”

O gato

O gato é uma maquininha que a natureza inventou; tem pelo, bigode, unhas, e dentro tem um motor.

Continue reading “O gato”

A magnólia

Nem sempre as folhas são
quem primeiro vê a luz.

Continue reading “A magnólia”

Arco-Íris

Continue reading “Arco-Íris”

Pela mão vai minha filha

Subo um passeio branco alastrado de sombra,
luz e folhas caídas.

Continue reading “Pela mão vai minha filha”